Campanha do Instituto Aço Cearense arrecada mais de 62 toneladas de alimentos para famílias carentes - Grupo Aço Cearense
×

Campanha do Instituto Aço Cearense arrecada mais de 62 toneladas de alimentos para famílias carentes

01 de junho de 2021

O Instituto Aço Cearense vem realizando inúmeras ações para melhorar a condição das pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social durante a pandemia de Covid-19. Várias campanhas foram promovidas para a doação de medicamentos, cilindros de oxigênio, máscaras e material de higiene pessoal. No entanto, a insegurança alimentar foi um dos problemas mais agravados nos últimos meses e, por essa razão, a entidade realizou a campanha “De Coração para Coração – Fome Não”, arrecadando mais de 62 toneladas de alimentos para famílias carentes.

Além da doação do próprio Instituto, a campanha também mobilizou todos os colaboradores das empresas do grupo, assim como parceiros e clientes. Com os valores arrecadados, as cestas básicas irão contribuir no combate à fome de 4.970 famílias, que fazem parte de projetos atendidos pelo Instituto Aço Cearense. Esses projetos selecionados estão situados no Ceará, Pará e Tocantins, estados onde atuam as empresas do Grupo: Aço Cearense Industrial, Aço Cearense Comercial, SINOBRAS e SINOBRAS Florestal.

Segundo Rosemeire Matos, presidente do Instituto Aço Cearense, o sucesso da campanha se deve à solidariedade das pessoas que acreditam no trabalho do Instituto. “Somos muito gratos a todos que contribuíram de alguma forma, seja fazendo sua doação ou ajudando na divulgação da campanha. Sabemos que a situação dessas pessoas é delicada e que quem tem fome, tem pressa. O Instituto Aço Cearense tem em seu histórico uma longa trajetória de campanhas que tiveram sucesso graças a todos que acreditam e contribuem em nossos projetos. Hoje estamos ajudando 4.970 famílias e isso só foi possível com a solidariedade de todos que se juntaram a nós nessa causa”, destaca.

Campanha do Instituto Aço Cearense arrecada mais de 62 toneladas de alimentos para famílias carentes