Veja como otimizar a gestão de uma empresa familiar e evite conflitos

É possível dizer que toda empresa gerenciada pela família (envolvendo casais, pais, filhos, irmãos e afins) é uma empresa familiar. Sua administração não está nas mãos de alguém de fora — está sob o comando dos familiares e envolve um laço parentesco.

No entanto, existem muitos desafios ligados ao assunto. A ocorrência de conflitos geracionais, o excesso de protecionismo e a distribuição de cargos por parentesco (não por mérito) podem gerar problemas graves e afetar a saúde do empreendimento.

A seguir, explicamos como otimizar a gestão de uma empresa familiar e garantir que os conflitos sejam evitados ou administrados. Continue a leitura!

Estabeleça regras claras

Um dos maiores problemas na gestão de uma empresa familiar é a falta de clareza quanto às regras do “jogo”. Como deve ser efetuada a divisão do lucro? Qual a ordem sucessória do comando da empresa? Qual o processo de tomada de decisão?

Sendo assim, o primeiro passo é estabelecer regras claras. Para tanto, é recomendado contar com uma consultoria especializada em gestão familiar ou convocar os familiares para conversar, no intuito de chegar a um consenso e criar um contrato de comum acordo.

Invista no senso de meritocracia

Alguns profissionais, só porque fazem parte da família, são mais bem recompensados (em termos de carreira e salário) que seus colegas sem parentesco. Isso afeta a motivação e o senso de justiça dos empregados, além de gerar graves conflitos interpessoais.

Portanto, é preciso desenvolver um forte senso de meritocracia. Todo profissional será recompensado por suas contribuições e entregas, não necessariamente pelo seu grau de parentesco. Dessa forma, é preciso de objetivos, metas e indicadores bem estabelecidos.

Como definir preços de vendaPowered by Rock Convert

Melhore a comunicação interna

Não é porque se está em família que a comunicação fica fácil — muito pelo contrário. Muitas vezes, é mais complicado cobrar um familiar, falar dos seus erros e pontos que devem ser aprimorados. Logo, por vezes, a comunicação deixa de existir.

Sendo assim, invista na comunicação. Adote reuniões periódicas e selecione um moderador para que eventuais conflitos sejam resolvidos de maneira rápida. Estabeleça uma cultura de feedback, na qual familiares se sintam confortáveis em dar e receber pareceres periódicos.

Mantenha o foco nos negócios

Por fim, tome cuidado para não perder o foco. Na empresa, a família está reunida para fazer o negócio ser um sucesso. Todos devem trabalhar com entusiasmo, inteligência e integridade, do contrário podem levar o empreendimento ao fracasso.

Ao priorizar familiares, os interesses da empresa podem ser deixados de lado. Por exemplo, alguns profissionais aumentam o salário de um parente para deixá-lo mais feliz, mas, com isso, reduzem a margem de lucro da organização. Portanto, lembre-se: mantenha o foco nos negócios.

Não misture suas contas pessoais

Finanças é um assunto delicado, especialmente nas empresas familiares. Por essa razão, é preciso separar corretamente as contas de pessoa física e jurídica, evitando que o dinheiro da empresa e dos seus gestores se misturem. Do contrário, a probabilidade de conflitos familiares será maior.

Agora você sabe como fazer a gestão de uma empresa familiar a evitar conflitos desnecessários. Tudo começa com regras claras, que precisam entendidas e abraçadas pela família. Além disso, é preciso criar um senso de meritocracia, aprimorar o diálogo interno, manter o foco no negócio e separar as contas de pessoa física e jurídica. Com essas dicas, fica mais fácil ter sucesso!

Gostou do post? Que tal aprender mais sobre gestão de empresas familiares, finanças e empreendedorismo? É só nos seguir nas redes sociais e acompanhar nossas novidades! Estamos no LinkedIn e no Facebook.